domingo, 13 de março de 2011

P.C.P.

           Eu não estava procurando, mas ele apareceu. Não estava nem um pouco afim de tirar aquela dor do coração, mas ele sorriu e tudo o mais desapareceu. E quando eu não quero falar, ele me olha com aquela cara de quem me entende - e eu sei que entende - , e me sinto à vontade, mesmo que tudo ao redor seja intimidador. E quando eu estou com aquela cara de cansada, ele me chama pra dormir no colo dele, e eu me sinto segura, como se o mundo inteiro desaparecesse e sobrasse só nós dois naquele noss lugar, e ele tem aquele toque carinhoso em meus cabelos que me levam pra outro plano. Tudo o que eu quero falar agora é: eu te quero pra sempre! E isso eu nunca senti vontade de dizer antes pra ninguém, por isso esse medo... Mas ele me faz perder o medo, é algo inexplicável e irracional que me puxa, me prende, me vicia, e eu gosto disso, eu amo esse novo jeito de viver. Ele ama me olhar, e eu não me intimido mais por isso, pois é como se ele olhasse lá dentro da minha alma, e às vezes eu tenho vontade que ele realmente faça isso, pra que assim ele possa enxergar de vez que é ele, não tem mais amores do passado, não tem mais medo, não tem mais nada que nos impeça, e assim talvez ele poderia perceber que eu o desejo mais que tudo, e vai ser sempre assim, com toda certeza do mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário