sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Pro amor

            Ha tempos eu quero escrever algo sobre você, mas sempre que eu tento, as palavras fogem de mim. Então vai ser assim: talvez com poucas palavras, talvez sem sentido, mas é sobre você, sobre nós, sobre o que sinto. Eu sei que você vai entender, porque eu entendo.
            Esse tempo que você ficou longe de mim eu te odiei,  ficava pensando em como você foi capaz de ir embora sem nem se despedir, nem de perguntar o que eu achava sobre isso, nem de se preocupar com o que eu iria sentir quando nem te ligar eu poderia. Mas tudo bem, eu não morri, certo? A saudade bateu forte, o mau-humor começou a se mostrar na minha fisionomia, e dentro de mim havia um misto de saudade e raiva, medo e amor, desespero e insegurança. Toda noite eu sonhava com você, mas nenhum dos sonhos foi bom, e por isso eu ficava com mais e mais medo, quando eu te contei sobre eles você riu, você sempre ri de tudo que eu falo, mas pra mim foi triste. Eu acordava meio desconfiada, e ficava torcendo pra que não se realizassem. Eu estava com raiva de você te xingava pra mim mesma, dizia que não te queria mais.... Mas estava na cara que era mentira.
           E aí você chegou. Estava tão igual, tão meigo e com aquela cara de apaixonado de sempre que comecei a rir por a saudade ser assim tão banal. Você estava na minha frente, e eu não queria te falar nada, só te abraçar, te beijar e ficar só com você. Dizer toda hora que te amo já não me envergonha mais, e ver que as minhas emoções mais fortes ainda são provocadas por você me fez perceber que tudo ainda esta normal, talvez esteja até melhor que antes. Nesse tempo sem te ver eu percebi o quanto você é importante pra mim, e agora eu tenho certeza que eu fiz a escolha certa.
             E hoje, dia 19 de agosto, estamos fazendo seis meses juntos. Eu estou feliz por você ter voltado a tempo de ficar comigo nesse dia. Eu estou feliz por te amar tanto, e estou feliz por sermos diferentes de todos os outros, por termos feito a escolha de sermos únicos, de sermos só nossos, mesmo que todos os outros não achem isso normal. Estou feliz por você me passar toda essa confiança.
             E quando me perguntam porque eu gosto tanto de você, eu não respondo, apenas sorrio por lembrar o porque. Eu te amo por ver em você o que eu não consegui em enxergar em mais ninguém, por saber que mesmo parecendo ser fortão, quando está só comigo é o menino mais doce e sensível que eu conheço. Eu te amo por você falar tanto sobre nós, por gostar tanto quanto eu desse nosso relacionamento, eu te amo por você ser o meu namorado, por você ter decidido desde que me viu que era eu a certa para você, eu te amo por não ter esperado nada de você e você acabar se mostrando ser tudo que eu precisava. Eu te amo porque Deus me fez pra ser sua, e você pra ser meu. Eu te amo porque esse amor é pra sempre, eu te amo porque a gente não conta com a despedida, só com a permanência que faz tão bem para ambos. Eu te amo por você ser um sonhador nato, um homem de confiança e responsável. E te amo por você não ser qualquer moleque, por você ser mais que um homem, mais que meu namorado, mais que um amigo. Você é meu sonho, meu anjo. E além de namorado você é o meu melhor amigo. Eu te amo por poder contar com você pra qualquer coisa. E é assim, eu te amo por tudo que só você sabe, e por coisas que eu nem imagino, mas eu te amo, sem entender, sem querer, sem duvidar e sem resistir.
            Não vou te fazer nenhuma promessa, porque não precisa. Dá pra sentir que eu sempre vou estar com você em tudo, porque somos uma dupla. Eu peço a Deus pra que isso nunca acabe, e que esses seis meses sejam só o começo, e que o fim nunca chegue.

Um comentário:

  1. Tem selinho pra vc no meu Blog (:

    Beijoos!!

    http://momentosdapathy.blogspot.com/2011/08/300-seguidores-yupi-yupiii-o.html

    ResponderExcluir